A família é criação de Deus (Gn 1. 26-28; 2. 18-25). “A família não aconteceu simplesmente, nem apenas se desenvolveu com o tempo dentro de um contexto social. A família foi planejada. Deus a planejou; Deus a fez existir a partir de sua palavra”, afirma Gerand van Groningen. Ela é a instituição mais antiga da face da terra. O relato de sua origem não fornece muitos detalhes, mas oferece informação necessária para o seu modo de viver, assim como a sua funcionalidade saudável dentro da cordialidade familiar. Temos, portanto, os dados essenciais para a sua estrutura funcional, cuja finalidade é mostrar o papel de cada membro da família de forma que o Senhor seja glorificado. Em seu surgimento a família gozava de plena harmonia e vivia em paz. De sorte que todas as mazelas que conhecemos no seio da família, bem como aquilo que é praticado no âmbito familiar não existiam. Todas as desventuras que enfrentamos e dificuldades relacionais que lidamos no mundo hodierno fazem parte diretamente do rompimento do relacionamento com o Criador. Todavia, como se não bastasse o pecado, com a evolução ou avanço tecnológico, bem como as várias descobertas cientificas, a família tem passado por “mutações” em sua forma estrutural e funcional. Ao longo dos séculos, ela foi abalada e tem sido solapada pela influência de mudanças que tem ocorrido na sociedade. Com isso, os absolutos são perdidos e destruídos. A partir de então, a família tem sido golpeada e nocauteada pelos diversos embates, por causa disso, ela tem sido considerada uma instituição falida. A família inegavelmente tem sido alvo do ataque de satanás. Tem estado sob o o foco do inimigo o tempo inteiro. Gerard van Groningen afirma que “[...] a elite considerou ser necessária a abolição do casamento para avanço da liberdade humana”. Analisando a situação atual constatamos que três coisas têm impactado a família negativamente. Em primeiro lugar, a revolução da década de sessenta estimulou o abandono dos valores que regiam o casamento, a família e a sociedade inteira. O lema daquela geração ficou conhecido como: “Sexo, Drogas e Rock’n’Roll”. Uma verdadeira revolução sexual, defesa da liberdade total e geral. Foi durante a década citada que surgiram os diversos movimentos que foi um verdadeiro atentado contra a família. No entanto, os dados comprovam que a busca pela liberdade desejada por aquela geração culminou numa verdadeira tragédia. Para Yancey, “Na esteira da revolução sexual vieram os problemas de gravidez de adolescentes, de rompimentos familiares, de filhos sem pai. A promiscuidade conduziu diretamente às doenças sexualmente transmissíveis, à epidemia de AIDS e a inúmeros problemas de saúde”. Em segundo lugar, as autoridades que ocupam as cadeiras dos tribunais públicos têm se pronunciado sobre a redefinição do casamento e da família. Leis têm sido criadas, pronunciamentos são feitos pelas autoridades que respaldam e dão aquilo que a sociedade contemporânea almeja. Com isso, tem sido criado uma sociedade cujo espírito é sodomista. Em terceiro lugar, a mídia como veículo formador de opinião tem abraçado cada vez mais a causa gay. O relacionamento homoafetivo é encorajado a todo instante. Uma doutrinação massiva tem sido feita diariamente com insistência indomável. Os recursos para a doutrinação visam todas as faixas etárias. Os instrumentos são: filmes infantis, seriados e novelas, só para citar alguns. Para referendar o anseio do povo, a opinião pública tem redefinido ou criador outros modelos de “famílias”. É como se colocasse em votação, daí o que vence é a voz da maioria. Então perguntamos, existe solução para a família contemporânea? A resposta é um retumbante sim! Há solução, nem tudo está perdido. Todavia, existe um caminho para ser trilhado, o qual aponta a solução para a restauração da família. Para tanto as famílias precisam dar meia volta, a fim de redescobrir a trilha que foi rejeita. Há uma saída para que família seja erguida do pó e das cinzas. A jornada não é nada fácil, mas é necessária. Não existe receita mirabolante, mas o modelo apresentado é eficaz. A família precisa voltar à fonte. Precisa voltar a manusear o manual do Criador. Para alcançar êxito é imperativo que cada membro conheça e exerça a sua função conforme foi estabelecido pelo Senhor Deus. Pois, só assim, cada membro exercerá a sua função dentro do âmbito do núcleo familiar de modo coerente com aquilo que foi prescrito pelo Senhor (Ef 5. 22-33; 6. 1-4). 1) Homem, cumpra com suas obrigações de pai, esposo e mantenedor do lar. Ame a sua esposa e instrua os seus filhos no temor e disciplina do Senhor. Lidere a sua casa com autoridade e amor. 2) Mulher recobre o seu papel de mãe, e esposa auxiliadora adequada. Submeta-se a liderança de seu marido. Não despreze a instrução do Senhor para sua vida. 3) Filhos, honrem os seus pais, obedeça-lhes e respeitem os limites estabelecidos pelo Senhor. Minha oração por sua família, assim como por minha família, não pode ser outra senão por misericórdia e auxílio nessa jornada de fé. Rev. Fabio Henrique de Jesus Caetano

Compartilhe usando: